_____________________
_____________________
_____________________
_____________________
_____________________
_____________________

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

CANJIQUINHA





É comida de passarinho, mas que gente também come...quirera ou canjiquinha...
A canjiquinha, também conhecida por quirera de milho ou péla égua, é uma iguaria brasileira típica do estado de Minas Gerais que constitui-se de milho triturado grosseiramente até se esfarelar (a ponto de não passar por uma peneira), sendo cozido com carne de porco e outros temperos caseiros. Normalmente é servida em prato fundo, acompanhada de couve picada fina, refogada ou com pimenta (Wikipédia).

Eu juntei uma receita dada no MAIS VOCÊ (com carne de vaca e legumes) com uma que eu já tinha postado anteriormente (julho/2014) e que foi eliminada para dar lugar a esta.

INGREDIENTES (serve bem 6 pessoas)
750g a 1kg de acém ou músculo cortado em cubos médios
1 linguiça calabreza defumada (não muito pequena)
1 pedaço de bacon magro em cubos (uns 150-200g)
Sal, pimenta e orégano a gosto
2 folhas de louro
1 cebola grande picadinha
2 tomates sem as sementes picados 
A parte branca de 1 alho poró picadinho 
5 ou 6 dentes grandes de alho picadinhos 
2 cenouras médias picadinhas
1 chuchu grande picadinho
250 g de canjiquinha amarela (1/2 pacotinho) 
1 abobrinha italiana picadinha (não muito pequena)
1 maço de espinafre (só as folhas)

MODO DE PREPARO
Coloque a canjiquinha de molho por, pelo menos, 3h.
Coloque a carne na panela de pressão, cubra com água 2 dedos acima da carne, leve ao fogo forte até pegar pressão, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 1h. Desligue e reserve.
Aqueça bem uma panela antiaderente, em fogo alto e refogue a linguiça e o bacon com um fio de azeite. Acrescente a cebola, o alho poró, o alho e misture até murchar. Junte a carne com a água do cozimento mais 1 litro de água FERVENDO, sal, pimenta, orégano, a cenoura, o chuchu, a canjiquinha, misture e deixe cozinhar até a canjiquinha amolecer (20 a 30 min em fogo baixo depois de ferver), mexendo ocasionalmente para a canjiquinha não grudar no fundo da panela.
Destampe a panela e, se estiver muito grossa, despeje mais água FERVENTE até ficar do seu gosto.
Espere levantar fervura e acrescente a abobrinha picadinha e assim que ferver de novo junte o espinafre (folhas inteiras), misture e desligue.
A abobrinha deve ficar "ao dente" e o espinafre deve apenas murchar.

OBS.:
- você pode deixar ela mais rala e servir como sopa numa noite fria OU deixar mais grossa (tipo uma polenta mole) e servir como prato único num almoço de inverno.

- a carne de vaca pode ser substituida por carne de porco OU a quantidade dividida entre vários tipos (porco, frango, vaca, alguma carne defumada)

- seja qual for a carne, DEVE sair da pressão bem molinha

não pode ser a quirera comprada em casas de ração porque é cheia de impurezas, tem que ser de supermercado que é limpinha e mais quebrada.

- o ponto final do prato é como uma polenta mole.

Um comentário:

  1. Olá ! mulher abençoada....

    que espaço delicioso....enche os olhos
    só de ver....cada mimos que lindos...
    te seguindo, e desejo ser aprovada.
    para voltar mais vezes.....eu me encantei.
    parabéns.....boa semana cheia de alegria !

    BEIJOS !

    ResponderExcluir

OBRIGADA POR COMENTAR !!!

.

.

BLOGS E SITES QUE EU INDICO