_____________________
_____________________
_____________________
_____________________
_____________________
_____________________

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

STOLLEN - O Pão do Natal Alemão





Como toda receita tirada da net, cada um faz de um jeito.
Tem até quem faça com fermento químico.
Mais açúcar, manos açúcar.....cerejas.........
mais manteiga, menos manteiga.
Guiada pelo meu bom senso e fascinada por pães,
fui avaliando quantidades, sabores e saiu a receita abaixo,
sem deixar as características originais de lado.

O STOLLEN é parte essencial das festas de fim de ano na Alemanha e seu formato tem significado ligado ao período natalino. Acredita-se que a forma típica do STOLLEN, comprido e achatado, representa o menino Jesus embrulhado num manto e, por isso, o doce é muitas vezes chamado de CHRISTSTOLLEN.
A cidade de Dresden, no leste da Alemanha, é particularmente conhecida pela especialidade natalina,
também conhecida como Dresdner Christstollen
e mencionada por escrito pela primeira vez em 1474.
Na Idade Média, o pão levava apenas farinha, fermento e água. A Igreja não permitia o uso de manteiga. No entanto, nobres da Saxônia, onde Dresden está localizada, pediram ao papa Inocêncio 8º que acabasse com a proibição. No ano de 1491, o pontífice emitiu a chamada "carta da manteiga" e, a partir de então, o ingrediente estava liberado.
O Dresdner Stollen é feito da maneira como se conhece hoje
desde o século 20.
A massa adocicada, com fermento biológico, leva manteiga,
amêndoas ou nozes, frutas cristalizadas, passas e rum.
Após assado, o pão é generosamente besuntado com manteiga
- o que ajuda a deixar a massa úmida -
e polvilhado com açúcar de confeiteiro.
Desde 2010, o Dresdner Stollen tem seu nome protegido
pelo direito europeu,
sendo que apenas os pães produzidos na região de Dresden
podem ser chamados assim.


INGREDIENTES
1 kg de farinha de trigo
80 g de fermento biológico fresco (3 envelopes do seco)
375 ml de leite morno
300 g de manteiga amolecida - não é derretida
1/2 colher (chá) de sal
200 g de açúcar
2 gemas de ovo

raspas da casca de 1 limão
2 colheres de sopa cheias de essência de baunilha

200 ml de rum
250 g de amêndoas sem casca ou nozes picadas (mas pode usar amêndoas com casca)
200 g de frutas cristalizadas
200 g de uvas-passas pretas (pq são mais saborosas)

2 colheres (sopa) de manteiga derretida para a cobertura
Açúcar de confeiteiro para polvilhar

MODO DE PREPARO
No dia anterior coloque as passas e as frutas cristalizadas de molho no rum (vá misturando vez ou outra para embebê-las totalmente). Quando for preparar o pão, escorra-as numa peneira e passe um pouco de farinha nelas para secar.
Peneire a farinha na bancada ou numa bacia grande. Juntar o açúcar, o fermento, o sal e misture bem (nunca coloque o sal diretamente sobre o fermento - eu gosto de separar um pouco de farinha e misturar o sal nela).
Acrescente a manteiga bem amolecida e misture para incorporar. Vá colocando os outros ingredientes e continue misturando. Acrescente o leite AOS POUCOS e até formar uma massa lisa e que não grude nas mãos.
Abra a massa com as mãos (não use rolo - dê apenas uma esticada nela), despeje em cima as frutas e amêndoas, amassando para incorporar.
Coloque em lugar seco e em temperatura ambiente e deixe crescer até dobrar o volume (umas 2 h).
Trabalhar a massa novamente, dividir em quantos pedaços quiser (eu dividi em 3 partes), dar formato aos pães (eu enrolei eles compridos e passei o estilete em cima no sentido do comprimento) e coloque em forma forrada com papel manteiga. Deixar crescer até dobrar e leve para assar em forno pré-aquecido a 180° até dourar a superfície (45 min a 1 h).
Tirar do forno, esperar dar uma amornada, pincelar com manteiga amolecida e polvilhar com bastante açúcar de confeiteiro.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADA POR COMENTAR !!!

.

.